Jazz – o documentário de Ken Burns

Acho que andou saindo de novo, agora apenas importado, e com 10 ou 12 DVD’s a um preço exorbitante. Eu comprei quando ainda existia a versão pagável lançada no Brasil pela Som Livre – um box com 4 DVD’s e um total de 12 episódios que agora estão disponíveis aqui.

Vale muito a pena ver, por causa da cuidadosa edição de imagens (fotografias e filmes da época), áudios (as principais gravações históricas), depoimentos de críticos, jornalistas e músicos.

O trabalho contou com a consultoria principal de Winton Marsalis, o que significa um viés dixieland ou revival. O time de comentaristas é unânime em adotar aquelas visões mitificadoras, o negócio todo de glorificar heróis e omitir da história o fato de que os caras eram uns malditos e que o jazz só ganhou respeitabilidade no meio cultural norte-americano muito a posteriori (meio parecido com o que aconteceu com o samba no Brasil, que tem uma historiografia semelhante).

Sempre recomendo como antídoto a leitura do História Social do Jazz, de Hobsbawn, que apesar de ter mais de 50 anos da primeira publicação, continua sendo a principal referência disponível em português para uma abordagem histórica crítica e fundamentada sobre o jazz. Tem o livro pra vender por aí.

É importante especialmente para não comprar essa ideologia toda de uma pureza original em um passado distante, uma origem geográfica claramente definida, visões mistificadoras da improvisação como forma superior de criação, entre outras coisinhas.

About these ads

Sobre André Egg

Professor da Faculdade de Artes do Paraná. Doutor em História Social pela USP.
Esse post foi publicado em Música Popular e marcado , , , . Guardar link permanente.

7 respostas para Jazz – o documentário de Ken Burns

  1. Camafunga disse:

    Encontrei pela Duetto, na Saraiva, apresentada em 3 box de 4 cds cada, por 240 reais a coleção completa. Parabéns pelos teus comentários.

  2. Caligari disse:

    Queria ressaltar que, não sei a edição da Duetto, mas a da Som Livre não é completa: passaram a faca em algumas horas da obra original.

    • André Egg disse:

      Então – já vi 3 versões diferentes de edição. A primeira que saiu, que eu tenho, pela Som Livre, eram 12 episódios de uma hora, em 4 DVD’s. Depois saiu uma versão mais ampliada, que é essa de 12 DVD’s – mas parece que tem ainda mais uma com versão mais reduzida. Êta confusão…

  3. John disse:

    No link acima diz que é preciso convite para poder entrar no blogg….

    • André Egg disse:

      É verdade! E é uma pena. Antes não estava assim.

      Mas imagino que o blog deve estar sofrendo restrições de empresas que se julgaram prejudicadas, ou o autor está tentando evitar isso.

  4. No final de tudo vale é o que esses “malditos” fizeram para quem toca Jazz e faz disso sua vida. No final o que importa é o quanto que esses camaradas que só conseguiram o “tal respeito da sociedade” ( que mesmo no Estados Unidos, Europa e Brasil veem escutando a mais podre musica pop em todas as épocas, desse seculo e do seculo passado) fizeram pela musica, pois essa ficará. O que importa que chegou um profissional que teve a disposição de fazer um trabalho de pesquisa sobre a historia do jazz, de seus grandes expoentes, e fez isso com excelência. Pois infelizmente só vai entender jazz quem o toca, quem o vive. As grandes mentes e movimentos sempre são e sempre serão marginalizados pela massa, e somente quem vivência entende. Logo é um baita de um documentário, pra quem escuta, toca e vive Jazz. Tudo se resume em quem bate palmas para você. Esse é o retrato dos pensamentos e ações que culminaram nos mais instigantes e surpreendentes momentos da MUSICA do sec. XX, e não da sociologia do jazz,. Saibamos separar os assuntos. O livro do Hobsbawn é ótimo mas se trata de um outro assunto, totalmente diferente do que o documentário aborda.

  5. Victor Hugo disse:

    Não só para quem vive do Jazz, mas também para os entusiastas e expectadores! Recomendo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s